Paradoxo social

Coração bate, mente que me abate,

Sentimentos voam, e nada acham.

Vazio existencial, alegria escondida,

Crise de identidade, falta de sinceridade.

Não sei quem sou, como vou dizer o motivo por que aqui estou?

Sem rimas, sem métrica,

Porque o mundo é assim, caótico e desesperador,

Matador de esperanças e criador de ilusões.

Enquanto eu tenho tudo, meio mundo não tem nada.

Enquanto muitos podem dizer quem são,

Outros passam a vida toda escondendo seus sonhos,

Esperando por um mundo em que não seja errado serem quem são.

Enquanto vejo filmes sobre empoderamento feminino na TV,

Milhares de mulheres são estupradas e mortas por o mundo ser o que é,

Machista e corrupto.

Enquanto o Musk e o Gates têm bilhões

O cidadão morre de fome, esperando por migalhas de políticos populistas

Que buscam o voto, e depois os abandonam sem solução.

Vejo um mundo hipócrita, onde o rico se diz filantropo

Enquanto é ele que mantém toda a estrutura de exploração

O cidadão que se diz de bem, mas bate na esposa, apoia tortura

Enquanto vai à igreja e se faz de cego perante o amor que Jesus pregou

Um sistema que se diz democrático, mas todos têm que ter as mesmas opiniões

Um amor inacabável, que dura três meses e muitas decepções

Uma pátria educadora que segrega a população e promove a desinformação

Vidas ceifadas pela negligência do alto escalão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *