Cruel realidade por trás da indústria da beleza

“Nenhum animal deveria sofrer e morrer em nome da beleza.” 

Esse foi o apelo usado no curta-metragem intitulado “Salve o Ralph”. No vídeo, vemos o coelho Ralph, o qual é usado como cobaia para a realização de testes e experimentos para a produção de cosméticos, participar de um documentário onde o mesmo é entrevistado e além de contar, também mostra um pouco da sua rotina de “trabalho”.  

Muito além de uma mera animação bonitinha e bem feita, com um coelhinho fofo, o curta produzido pela Humane Society International, faz parte de uma campanha global para proibir os testes de cosméticos em animais e traz uma denúncia a respeito da monstruosa crueldade a que eles, principalmente os coelhinhos, são submetidos com a persistência dos testes de cosméticos em animais pela maioria das marcas que diversas pessoas, inclusive esta presente autora, compram. 

Devido ao profundo amor que tenho pelos animais, me senti imensamente triste após ver esse vídeo, não que eu já não imaginasse o quão terríveis são esses experimentos, mas porque, para ser sincera, nunca havia parado para pensar nisso antes de assistir “Salve o Ralph”. De acordo com o diretor do curta-metragem, Spencer Susser: “É muito importante que Ralph pareça real porque ele representa os incontáveis animais reais que sofrem todos os dias”. E foi exatamente esse parecer real que fez muitas outras pessoas, além de mim, se emocionarem e consequentemente ficarem sensibilizadas com a situação dessas pobres criaturinhas.

E é a partir daí que deveríamos nos perguntar: Será que esse sofrimento por parte dos animais é realmente necessário só para ter em mãos o batom da moda? Ou para poder usar aquele rímel básico que não pode faltar para dar um toque especial aos olhos em uma fotografia? Será que vale a pena causar tanta dor e em outros casos a morte de animais inocentes apenas para poder se embelezar um pouco mais?

Não que eu esteja querendo dizer que é para você ir agora mesmo no seu banheiro e jogar fora todos esses cosméticos que foram testados em animais e passar a comprar somente produtos considerados veganos, Cruelty Free ou algo do tipo. Não. Eu não estou aqui para julgar ninguém, e nem para querer obrigar alguém a tomar determinada atitude. Eu apenas quis escrever esse texto para expor uma informação importante e que achei de extrema necessidade ser compartilhada e fazer você, caro leitor (a), refletir a respeito do assunto.

Afinal, e voltarei a repetir, me desculpe, mas é que isso é muito importante: “Nenhum animal deveria sofrer e morrer em nome da beleza.” Nenhum animal merece ter que passar por isso, é injusto com eles. Logo eles que desde o início dos tempos já passaram por tantos abusos, explorações e injustiças cometidas por nós, considerados a “raça superior”. Não é porque são seres considerados e denominados de irracionais que eles não sejam criaturas de Deus da mesma forma que você considerado ser humano o é, eles também deveriam possuir direito à vida, à liberdade, a proteção, ao cuidado, à saúde e ao bem estar. Eles podem ser irracionais, mas também têm sentimentos, também amam, também sentem dor, também sofrem, também merecem ser felizes.

Ficaremos então com a reflexão feita por Ralph ao final do vídeo: “Eu só gostaria de dizer a todos que ainda estão comprando cosméticos testados em animais […]. Bem, sem vocês e sem países que permitem testes em animais, eu estaria desempregado, estaria nas ruas, bom, não nas ruas, mas estaria nos campos, tipo… coelho normal”. 

Deixo então neste presente texto uma reflexão acerca do horror que são os testes de cosméticos em animais e se assim como eu, você também é contra essa ação, não deixe de se manifestar, seja em suas redes sociais, nos grupos de família, nos chats de jogos online que seja. Não perca a oportunidade de tentar mobilizar o máximo de pessoas favoráveis a essa causa, apoie a campanha para proibir os testes em animais. Se os mesmos forem proibidos imagine quantas vidas animais não vão ser poupadas, contribua com a manutenção da biodiversidade de nossa adorável mãe natureza, a qual já está tão fragilizada justamente por nossa culpa, por causa de nossas ações e atitudes errôneas ao longo do tempo. Pense nisso.

#saveralph

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *