Beyond Infinite

Até quando nosso orgulho permanecerá falando mais alto do que o nosso senso de fazer distinção entre certo e errado?

Até quando continuaremos a arriscar nosso futuro com atitudes tolas e imaturas?

Até quando o mundo resistirá à destruição progressiva propagada por seus próprios habitantes?

 

De que adianta se preocupar em procurar vida em outros planetas, enquanto a vida aqui na Terra, a vida da Terra segue descuidada se desvanecendo mais a cada dia?

De que adianta acumular dinheiro e bens materiais se quando morrermos não levaremos nada?

De que adianta zombar do pó da terra se é para ele que retornaremos algum dia?

 

Para que culpar Deus, quando nós somos os únicos causadores de todas as dores do mundo?

Para que se iludir com um futuro quimérico de ambição e poder, quando o que nos espera é uma realidade macabra e melancólica?

Para que tentar se tornar alguém que jamais poderíamos ser apenas para alimentar um ego ganancioso, egoísta e insociável?

 

Além do infinito mundo de nossa imaginação, existe um lugar cheio de sonhos perdidos

Além do infinito de nossas mentes, existem verdades encobertas pelo tempo, aguardando serem reveladas por sua própria conta e risco

Além do infinito, existe uma realidade difícil de ser aceita, porém fácil de ser compreendida

 

Além do infinito mundo de nossa imaginação, existe um lugar onde nossas almas dançam a sinfonia de uma morte silenciosa em meio à escuridão

Além do infinito de nossas mentes, existem perguntas sem respostas de dúvidas milenares

Além do infinito, existe uma luta constante contra o tempo

 

Além do infinito, não somos nada, não temos nada

Além do infinito, é tudo distante e solitário, habitamos constantemente num indecifrável vazio

Além do infinito, vagamos como almas perdidas dentro de nossa própria imaginação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *