Anoitecer

Puxe-me,entretenha-me
Me salve,me enlouqueça
Mostre-me o que suas belas mãos são capazes de fazer
Não me deixe morrer.
Me apavore,sufoque-me
Diga-me o que fazer

Deite-me na cama,me abrace
Feche meus olhos,e me leve para a viagem
Sem suas diversas formas de malandragens
Apenas me mostre a verdade com toda sua sinceridade
Não se aproveite em nenhum momento
De minha vulnerabilidade

Arrepios atravessam o corpo,
Me faça delirar
Me queira ouvir gritar…
Em nenhum momento pensei em parar
Você precisa continuar!

Sussurre em meu ouvido
Me faça perder o equilíbrio
Depois ensine-me o antídoto
De como viver nessa alma perdida
E nessa paixão homicida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *