Redes sociais: Liberdade de opinião vs. Intolerância

É comum alguém se manifestar a respeito de algo e imediatamente várias pessoas repercutirem o ocorrido. As redes sociais são o melhor exemplo disso na atualidade. Funcionam como canal de divulgação das mais variadas opiniões relacionadas aos mais diversos assuntos. Pode-se dizer que qualquer um tem liberdade incondicional para expor seu modo de pensar relacionado a determinado tema. Entretanto, existem divergências de ponto de vista, como em todos lugares e, infelizmente, a grande maioria dos utilizadores de tais mídias não sabem respeitar tais diferenças que existem apelando à ignorância e à falta de respeito, em alguns casos.
A todo momento são postados, compartilhados, curtidos e comentados conteúdos dos mais variados âmbitos. Desde política e religião até cultura e esportes. É incrível a pluralidade encontrada dentro das redes sociais, mas infelizmente ela não é respeitada como deveria. Toda a liberdade que é concedida nesse ambiente, acaba se tornando sinônimo de ignorância e desrespeito às concepções alheias. Algumas pessoas que fazem uso dessas mídias digitais não conseguem tolerar coisas que se distanciam do que julgam por correto. Todos têm direito de exporem suas ideias e mostrarem as causas que defendem, contudo também devem saber tolerar coisas que se oponham a seus princípios.
A reação à divergência é péssima por parte dos indivíduos que acessam estes veículos virtuais, eles não são capazes de entender que pessoas pensam e agem de maneira diferente e que tal fenômeno é comum, a única diferença é que agora ele se evidencia por canais diferentes. Quando é feita uma publicação tocante à política por exemplo, instantaneamente surgem milhares de comentários ofensivos, em alguns casos, dispensando valores éticos. Isso mostra a maneira como não se sabe usufruir da liberdade que é oferecida em ambientes como: Facebook, Instagram, Twiter e outros similares. Todos usam de tal direito para expressarem seus pesamentos, mas não cumprem com o dever de respeitarem os mesmos direitos de outros.
Também é possível ressaltar as ocasiões em que conteúdos são difundidos com o objetivo de causarem polêmica e confusão. Alguns procedem de maneira completamente intransigente ao explicitarem seus modos de pensar com teor de ironia, deboche e ignorância, pois se acham proprietários de toda a razão e dispensam qualquer tipo de opinião que lhes contradigam. Esse tipo de usuário não compartilha mídias para mostrar suas convicções, porém faz isso com o propósito de convencer outros indivíduos a se tornarem adeptos de suas posições, e não aceita que discordem dele.
Os milhares de usuários das redes sociais devem possuir responsabilidade para fazerem uso consciente destas tecnologias, pensando muito bem antes de compartilharem materiais com temáticas polêmicas. É importante analisar a relevância de cada post e perceber que algumas discussões mais acaloradas podem ser evitadas. Além disso, é fundamental que haja maior compreensão por parte de todos os indivíduos, sobremaneira, que saibam lidar com divergências sem abdicarem da ética e da moral respeitando os limites implícitos na liberdade de expressão contida no ambiente virtual. Cabe às plataformas digitais desta linhagem proporem alguma alternativa que analise ou classifique o teor das publicações prevenindo conflitos sem retirar a autonomia de seus utilizadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *