Quem eu sou?

Quem eu sou?
Alguém me diga
Quem eu sou?
Eu mesmo não sei dizer
Quem eu sou.
Frívolo, infrutífero
Preso num hiato de sentimentos
Num mausoléu de sonhos
Abrigado, no que um dia foi um coração
Sei meu nome, o número que me representa,
Nada além de rótulos criados
Por quem não sabe quem eu sou.
Mas desconheço meu interior
Interior que me soa como inferior
Afinal, alguém realmente conhece
Aquilo que chamam de âmago,
Aquilo que é intrínseco à existência
Aquilo que representa a palavra “eu”,
De uma forma fiel à nossa essência?
Afinal, quem eu sou?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *