Poesia – Um toque de amor

Antes que eu fosse poesia
Estava na face da menina que sorria
E lá tão somente reinava a alegria
De quem vive como que por magia

Mas o poeta apaixonado
Ladrão mal-educado
Roubou-me em um beijo demorado
Para depois prender no verso rimado

E, em palavras orgulhosas,
Todas de si tão pomposas
Sobrevivo sem reclamar

Pois quando o poeta me declamar
Em momento de esplendor
Serei para a menina um toque de amor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *