Narciso

Certeza eu tenho de que este texto aqui escrito será impregnado do mais puro egoísmo e narcisismo que ninguém jamais ousou demonstrar ter, mas o fato é que, se não sou eu a me amar com o mais puro fervor existente, quem me amará?
Pobre Narciso! Julgado até os dias de hoje, nosso menino amaldiçoado ainda é usado para alertar os jovens: “Cuidado com o Narcisismo”. Poucos são os que enxergam que não há mal algum em seguir seus passos, e estes, frequentemente são repreendidos com a frase “Você não é o centro do universo”, o que, sinceramente, não faz muito sentido.
Quando alguém diz que eu não sou o centro do universo, devo supor que é errado tomar para mim o título de sol, certo? Errado. Se não sou eu o sol de minha própria vida, quem seria? Alguém em Paris? Ou devo ir mais longe e arriscar a pequena partícula de átomo que existe em Marte? Eis um grande enigma, o mundo gira ao redor de quem? Recuso-me a acreditar que sou uma personagem secundária limitada a circundar outra pessoa.
Fato é que o que ocorre com um casal de apaixonados em Xangai, não me afeta diretamente – e menos ainda, indiretamente. Então por que enganar o mundo e dizer que não sou o ser mais importante de minha própria vida? Não é egoísmo e não é arrogância, só é o real. Feliz foi Narciso, que sabia mesmo quando ainda não existiam cuecas no mundo, que egoísmo não é nada mais do que o reflexo do maior amor já existente, o amor que temos em nós mesmos.
Depois de tudo que foi dito, eu posso afirmar: sou o sol de minha própria vida. Aquele que me ilumina e me liberta. Sou eu a chama da minha existência, brilhando mais forte a cada segundo que passa, e queimando mais feroz a cada sentimento. Sou o sol, e giro ao meu redor, analisando-me por todos os lados, admirando-me sem fôlego.
O mundo gira ao seu redor. Ao seu e de outros milhares. Cada um está preso na própria existência e individualismo. E se é ser narcisista pensar assim, desejo afogar-me e transformar-me em flor.

2 comentários em “Narciso”

  1. Grazzielli de Lima e Silva

    Texto espetacular!!!
    Uma visão diferente e esclarecida, faz com que eu também queira ser narcisista, ou seja: ser o sol da minha vida.

  2. Dalila Amaral

    Completamente extasiada. Um texto com personalidade, muito bem escrito e que insentiva a auto estima e aceitação, características muito necessárias para uma vida melhor, mais saudável e feliz. Aguardo ansiosamente por mais textos assim e dessa autora maravilhosa que eu sei que escreve muitíssimo bem e que pode fazer o que quiser. Abraços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *