Música: Mais do que ouvir é preciso sentir

escola-de-musica-2

“A música é capaz de reproduzir, em sua forma real, a dor que dilacera a alma e o sorriso que inebria.“ Como já dizia Beethoven, um dos mais consagrados gênios da humanidade, a música, em sua forma mais sublime, pode ser considerada um complemento da alma, capaz de trazer conforto ou incômodo, dor ou alegria, paz ou confusão – uma gama de possibilidades baseada nos sentimentos. É algo além de um simples tocar de instrumentos, com sons ritmados… é uma forma de expressar algo que é da essência humana, que é subjetivo. Não é curioso como a música atua sobre nós de maneira arrebatadora, sem maiores explicações? Acontece que ela será sempre uma necessidade humana, um meio de transcender a realidade, por vezes dura de aceitar, e nos levar a lugares até então desconhecidos. Quando somos crianças e tudo é novo, estamos sempre querendo desvendar os mistérios ao nosso redor, conhecer cada coisa; somos inocentes e enxergamos a beleza em vários lugares. Quando crescemos, no entanto, muito dessa mágica de criança e alegria singela parece se perder: estamos demasiadamente preocupados com o futuro imprevisível e nos esquecemos de apreciar mais as pequenas alegrias. Certa vez, um homem muito sábio disse que a felicidade verdadeira mora, na verdade, nos pequenos momentos de alegria que a vida nos proporciona todos os dias. Nesse sentido, a música vem resgatar os pequenos momentos que nos fogem pelas mãos cotidianamente, quando enfrentamos inúmeras tribulações, muitas vezes sem resiliência, e corremos contra o tempo. Ela vem oferecer a leveza que às vezes falta a um dia difícil, através de instantes de contemplação e êxtase interior.

Portanto, é com grande prazer que anunciamos a volta das aulas de música no câmpus a partir desta quarta-feira, às 16:00h. Elas serão ministradas na nova sala musical, próxima ao CEAD, pelo professor Éverton. Como uma medida de incentivo aos alunos do câmpus, serão ofertadas aulas de coral, violão, teclado, bateria, além de vários outros instrumentos. Esperamos contar com a presença de todos os interessados e estaremos muito felizes em recebê-los. Aproveitem! E lembrem-se: como já nos alertou Chaplin, “a vida é uma peça de teatro que não permite ensaios, por isso CANTE, chore, dance, ria e viva intensamente antes que as últimas cortinas se fechem e a peça termine sem aplausos”.

Horários das aulas:

Quarta-feira

13h: Bateria

14h: Flauta doce

14h e 30min: Teclado

16h: Canto Coral

18h: Flauta doce

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *