] Insira o título aqui XXV [

Assim como nossos leitores, a Insira o título aqui tirou férias. Foi inevitável e não planejado, mas amamos escrever sobre as coisas esquisitas do mundo sobre as quais ninguém fala.
Para os novos leitores, a série é um compilado dos textos mais inúteis e carentes de sentido no nosso querido blog, portanto, consideramos comum a prática de escrever sobre a grama ou escrever sobre nada.
Quantas coisas aconteceram desde o último texto “sem título” que escrevemos? Nós respondemos: muitas coisas.
Assim como nós, a Insira evoluiu e está em constante mudança, mas a meta de que alcancemos 52 textos, ou seja, um ano, em semanas, será mantida. Portanto, sem mais delongas, depois de tal introdução, o que vamos trazer como “estreia” em 2019, além dos quase cinco parágrafos que já temos?
Ah, caros leitores, trouxemos um questionamento: do que se trata a vida senão os entrelaços entre realidade e ficção?
Pensemos na literatura, já lhe ocorreu que a ficção não nega ser ficção? Ou que muito do que lemos, àqueles que leem textos literários, de forma geral, é lido, antes de qualquer coisa, com aquilo que muitos negam: a emoção?
Logo que lemos algo, sentimos o popular “quentinho no coração” ou a ausência dele, tudo isso antes de realmente ler de forma crítica e estabelecer uma opinião.
Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa, sinalizou em um certo trecho de “o guardador de rebanhos” o ver antes de pensar. Ainda que plurissignificativo, podemos, a partir disso, refletir sobre os pré-conceitos construídos sobre fatores históricos e outros. Você tem visto as pessoas ou tem pensado sobre elas? Já pensou no quão ilógico é estabelecer uma ideia sobre um desconhecido?
Caros leitores, a Insira permanece a mesma, não nos julguem. A discussão partiu para outro lado e sequer compreendeu a “ponta do iceberg” do que o assunto representa. No entanto, reflitam sobre o questionamento que lhes demos de presente, talvez o retomemos em breve.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *