Doce Assassina em série

Crio personagens
E os mato todos os dias
Assim que viro a página
Ao primeiro raio de sol
Quando se vai a madrugada
E percebo que o faço
Para nutrir em meu peito
Essa ausência sua
Então me auto nomeio,
Uma doce assassina em série
De um vago amor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *