Desventuras em Série

Na primeira sexta-feira 13 do ano, a Netflix resolveu nos presentear com um remake horripilante e que destrói todos os seus sentimentos.
O remake criado pela Netflix, minimamente detalhado, é uma série de 13 livros escritos por Lemony Snicket (Robert Gordon) e ilustrado por Brett Helquist, que conta a história de 3 crianças órfãs azaradas (Klaus, Violet e Sunny, os Baudelaires) que, após perderem seus pais em um incêndio “por acidente”, ficaram sob a guarda de seu tio Conde Olaf (Neil Patrick Harris), um ator fracassado e ganancioso que conta com ajuda de sua companhia de teatro para conseguir a herança das infortunadas crianças.
Após a descoberta dos planos do Conde Olaf, as crianças ficam passando de casa em casa, no entanto o Tio Olaf aparece com disfarces ridículos que engana a todos, exceto o trio. A cada episódio, uma participação especial como o especialista em répteis Tio Monty (Aasif Mandvi) e a Tia Josephine, fanática por gramática (Alfre Woodard) e, claro, não podemos deixar de comentar a marcante narração do Lemony Snicket, que a cada cena nos surpreendia com alguma opinião ou informação sobre tal ato, e suas aparições eram como conversas com o telespectador em que citava pensamentos como  “Não é porque você não entende, que não faz sentido”.
Dirigido por Barry Sonnenfeld, Desventuras em Série foi construída em cima de um cenário gótico, sombrio, com tons acinzentados, muitos flashbacks e mistérios a serem desvendados. Embarque nesse mar de ilusões porque a coisa mais bela que podemos experimentar é o misterioso. É a fonte de toda verdadeira arte e ciência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *