Desencanto – Poesia

Beleza que não é bela
Dor que não dói
Dessa dura ilusão
Enraizada no coração

Com ela olho, mas não vejo
E permaneço em simples cortejo
Não pelo puro amar
Mas pela incompreensível vontade de encantar

Se perguntastes: tu amais?
Duvidarei, por razões irracionais
E logo acrescentaria
Que não passa de fantasia

Pois um amor que é dor
Uma alegria que é fantasia
Não passam de complexa ilusão
Enraizada no coração

Com ela vejo nobreza na pobreza
Enganado por minha mente
Que mente absurdamente
E traz enorme tristeza

Assim como o sentimento
Poesia é ilusória
Busca o embelezamento
E não a verdadeira glória

Mas peço perdão
Por versos longos a descrever
Já que tiro do coração
Tudo que busco escrever

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *