Carta aos desavisados

Caro leitor,

Há muito que não escrevo nessa série que tanto me agrada, onde posso, com a clareza dos fatos, explanar minha visão sobre as ocorrências do cotidiano. Esse era para ser um quadro que levasse ao pensamento crítico e democrático, mas vejo, na sociedade, um movimento inverso.
Em 1940, os alemães inauguraram, durante ocupação na Polônia, os famosos “guetos”, locais designados para isolar judeus do restante da civilização.
Consequência: nos cinco anos que se sucederam, mais de seis milhões de mortes arbitrárias ocorreram na Alemanha e nos demais países em que o Nazismo imperava.
Há alguns anos que a China vem instalando sofisticados sistemas de “segurança”. Cuidado, tudo que você faz e tudo que você fala está sendo monitorado pelo Governo, que diz prezar pela segurança de seus cidadãos que agora contam com um inovador sistema de pontuação. Faça algo louvável e ganhe pontos que lhe abrirão privilégios; faça algo que desagrade o Governo e quem sabe perca seu direito de sair do país.
“Mas, ainda bem que isso tudo não acontece por aqui, vivemos num país democrático”, é o que diziam, mas vimos o Presidente da República das bananas, sem ao menos consultar o congresso, aprovar um projeto que traz como inovação a criação de um banco de dados único para todas as informações do cidadão. Se você pensa que ao dizer “todas as informações” incluí apenas documentos, tais quais CPF, CNPJ, Título de Eleitor e afins, está enganado, com “todas”, digo realmente todas, suas digitais, face, íris e até mesmo o seu modo de andar podem ser armazenados pelo governo e usados da forma que bem entenderem, sem prévia autorização.
Como se não pudesse ficar pior, o Governador do Rio de Janeiro sugeriu fechar a entrada das favelas, para combater roubo de cargas. Sim, a política dos guetos sendo proposta para ser usada como ferramenta de “proteção”, ou de controle, se assim posso dizer.
Creio que não preciso e sequer devo dizer mais nada, deixo agora que você, caro leitor, tire suas próprias conclusões sobre a explanação aqui apresentada. E para que nada careça de fontes, deixo-as logo após a finalização deste texto, o qual lhe escrevo.

Atenciosamente, eu.

https://oglobo.globo.com/rio/witzel-pretende-discutir-acesso-de-rodovias-as-comunidades-como-em-um-condominio-24021522
https://theintercept.com/2019/10/15/governo-ferramenta-vigilancia/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *