As faces de Suzano

O ocorrido em Suzano,

Causado por mais dois humanos,

Socialmente insanos

Que NÃO cometeram enganos,

Mas escolheram,causar tamanho dano

Aos inocentes alunos paulistanos.

O que vejo?! A cultura do MANO…

Agindo do modo muçulmano

E executando esse plano,

Matando o cidadão URBANO

Como se fosse sicrano ou beltrano,

Encurtando lhe os anos

Com pólvora que saiu pelo cano

Da arma do traficante ilegal e profano,

O qual nem todos notamos.

Aos jogos ou bullying imputa

Toda responsabilidade e culpa…

NÃO é apenas desculpa!

Dizer isso insulta

Os anos de pesquisa e busca.

Comprovam que jogos tornam o jovem violento nas ruas…

O bullying nem é mais observado, é cultura!

Claramente, isso resulta

No comportamento dos dois meninos em dúvida.

Em senso de justiça e vingança, na vida de lutas;

Fizeram uma escolha inoportuna,

Que hoje a todos assusta…

Porém a mídia fajuta,

Não expõem os games e a discriminação imunda,

Não considera dos envolvidos a angústia,

Que sem apoio para essa tristeza profunda,

Encontraram, por influência, ali sua fuga.

Há, sem dúvidas, outro lado,

Nesse triste atentado,

Que a culpa pelo ato,

É a falta de apoio aos dois garotos julgados

Pela sociedade que não enxerga o quanto lhes era inato

A psicopatia sem apoio dado.

O assassino é indefensável??

Mas e o corresponsável?

Igualmente inescusável?

Esse âmbito, portanto, é indispensável!

À maior parte, ocorre o impensável,

Já que, aparentemente, não há mais nada endossável,

Pois agora os jovens estão de um lado inalcançável.

Mas e o dever da sociedade/governo pelo psicopata instável?

Talvez seja mais agradável

Culpar o suicida que algo ainda palpável.

É tão triste a morte,

Ele(a) não merecia essa sorte…

Uma pessoa tão forte,

Buscando na escola o seu norte.

Que eu tenha para esse luto, algum suporte…

Que Deus me conforte,

Que para o céu o(a) transporte…

Tenho fé que Ele se importe

Em dessa vez, para o paraíso, lhe dar passaporte.

Oh, fatídica opinião…

Nada mais que a visão.

Dos seus olhos, o sim ou o não…

A responsabilidade ou o vão…

O sentimento ou razão…

A tristeza ou indignação…

O ponto de vista de mais um coração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *