A paródia vencedora

Paródias têm o poder de encantar e transmitir mensagens simultaneamente. E foi pensando nisso que o Instituto Federal do Sul de Minas – Câmpus Machado, através da Área de Linguagens, promoveu o Concurso de Paródias, na quarta-feira, 17/06, na biblioteca, contando com a participação de alunos, professores e funcionários do Instituto.

Com paródias extremamente criativas, arrepiantes e ousadas, como “Os gabiru é liso”, os alunos do Técnico Integrado encantaram o público presente. Mas sempre há uma composição que se destaca dentre as demais, e foram as alunas Andreza Nunes, Talita dos Santos e Tatiana Batista, do 3º Agro G, que conseguiram o feito de conquistar os jurados e vencer, deixando para trás outras paródias de grande qualidade, como South of Minas, de alunos do 3º Info, que ficou com o segundo lugar e “Pra não dizer que eu não falei com Deus”, da aluna Jamilly Moreira que ganhou o terceiro lugar. Outra premiação foi para o melhor intérprete, que a aluna do 1º Info A, Brenda Lopes recebeu pelo incrível desempenho na apresentação de “Feito pra você”, paródia do aluno Noahn Gabriel, também do 1º Info A.

Caro leitor, confira exclusivamente no Mural do IF Connect, a paródia vencedora:

Paródia: Hino Nacional Revisitado

Consumo exagerado gera fábricas

E o povo escravizado pelos grandes

E o sol da Liberdade que aprisiona

Soltou o deputado traficante

 

E os Três Poderes, que covardia!

Manipulam, especulam, escravizam

Beijam os pés da burguesia

Estrangeira, opressora e calculista

 

A Pátria amada

Está vendada

Salve! Salve!

 

País do futebol pensam os tolos

Que enganados são a todo instante

Aqueles que esperam pela Globo

Que do sem terra faz um meliante

 

Quais são os pensamentos desse povo

Que não se reconhecem como pobres?

Não veem nem escutam o próprio choro

 

Alienada!

Entre outras mil

Não só Brasil

Nação calada!

 

Somos os filhos que a dor sentiu

Pátria amada

Brasil!

Tão grande é o preço da saúde

Direitos são apenas um dilema

Deveres se aprendem na escola

Que ensina o que manda o sistema

 

E essa terra não dividida

Capital selvagem, circo de horrores

Tem o domínio de nossas vidas

Nossos carros, roupas são nossos valores

 

A Pátria amada

Está vendida

Salve! Salve!

 

Brasil privatizado seja símbolo

Do que jamais devia ser comprado

E o futuro que nós evitamos

Declínio é o que temos esperado

 

Os jovens não acordam para a vida

Não veem que o que vivemos é piada

Não buscam pela própria rebeldia

 

Donos de nada!

Entre outras mil

Só tu Brasil

Abandonada

 

E este solo paz nunca sentiu

Pátria amada

Brasil!

2 comentários em “A paródia vencedora”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *