A mulher que me enlouquece

A mulher que me enlouquece
De nada carece
– Talvez um pouco de siso –
Mas isso lhe tiraria todo o riso

Beijá-la é sempre passaporte
Para destinos desatinos
Que me fazem perder o norte

A mulher que me enlouquece
É um sonho de que não se esquece
Uma lembrança constante
Extremamente viciante

E beijá-la é sempre o final
A face carnal
Dum outro beijo já dado
E por nossas almas trocado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *