A-mar

Te amar
É como o mar
Ser puxado, puxado e puxado
Às vezes pra frente, às vezes pro lado

Tamanho é o encantamento
Que não tem nem cabimento
Esqueço até que a onda é forte
E que não dá pra contar com a sorte

Ora nadando
Nesse mar de amor
Ora me afogando
Em lágrimas de dor

Te amar
É como o mar
Que sonha com o céu
Mas vive ao léu

Duas reais incógnitas
Tão bonitas
Que o corpo vai dominando
Ora gelando, ora esquentando

Mistura de sensações
Enraizadas em nobres corações
De apaixonados amantes
Infelizes distantes

Tantas palavras para compor
O que dois versos dizem com valor:
O mar é amar
Assim como amar é um mar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *