Narrativas

“O amor é o romance do coração: a sua história é o prazer”
Pierre Beaumarchais

A História de Cléber

O Manual do Caçador Cap. 1  A caçada aos subterrâneos. Vários barulhos, cantorias e brigas inundavam a taverna velha iluminada pela luz do sol onde…

O Peregrino

*Este é um conto baseado nas obras de H.P. Lovecraft. Em um canto qualquer do Brasil, em 1911, um pequeno distrito da região sudeste do…

Pecados de Inverno

Sentiu-se exausta, sua alma parecia clamar por descanso, quando fechou a porta atrás de si. Os passos pareciam pesados e lentos demais para alguém que…

Um dono de bar qualquer

Bom, tudo começa em Copacabana, no Rio de Janeiro. Bem lá nas vielas de Copacabana, existe uma família que é composta por três pessoas, seguindo…

Cúmplice do Universo

Caio acordou, abriu seus olhos azuis turquesa, visualizou as constelações presentes no teto de seu quarto – uma pessoa apaixonada pelo espaço, o mínimo a…

Born To Die

Durante quatro longos anos, Ryan MacKechnie havia se escondido no dúbio conforto das sombras de sua alma, julgando ser o único lugar digno para a…

Existência

Ser – Tudo escureceu de repente e eu já não podia nem mesmo ver minhas mãos brancas. Podia escutar muitos barulhos, porém não ouvia nem…

Marionete

O show se acaba, as cortinas se fecham, mas nós ainda somos controladas, fazendo coisas que não queremos, mas ainda assim fazemos, com a esperança…

A História de Cléber

O Manual do Caçador Cap. 1  A caçada aos subterrâneos. Vários barulhos, cantorias e brigas inundavam a taverna velha iluminada pela luz do sol onde várias raças diferentes se juntavam para beber e se divertir. Cléber, sentado em uma cadeira do balcão em frente ao dono da taverna, suspira e diz. – Me vê mais um co… – Cléber é acertado pelo soco de um anão. Em poucos segundos, a taverna inteira estava repleta de socos e apostas até que um guerreiro com uma armadura brilhante feita de um metal preto reluzente entra. Neste momento, a única coisa que dava…

O Peregrino

*Este é um conto baseado nas obras de H.P. Lovecraft. Em um canto qualquer do Brasil, em 1911, um pequeno distrito da região sudeste do país se tornou independente devido ao tráfego. Viajantes passavam pelo distrito em direção à Aparecida do Norte, uma longínqua cidade, e aproveitavam do pouco que a região provia. O ponto que mais se destacava na vila, de fato, era a igreja, construída por um cônego que se estabeleceu ali. Com o tempo, outros peregrinos e fazendeiros passaram a residir na região e formar um povoado, originando a cidade de Campestre. Certa vez, um peregrino chegou…

Pecados de Inverno

Sentiu-se exausta, sua alma parecia clamar por descanso, quando fechou a porta atrás de si. Os passos pareciam pesados e lentos demais para alguém que havia insistido em um salto alto com tamanha veemência. Sentia que o casaco sobre os ombros personificavam o peso imaginário que sentia sobre si todas as noites quando apagava as luzes do quarto e se deitava com os monstros que rodavam em torno de sua cabeça. Do lado de fora do prédio, pôde ouvir o vento uivante anunciando que a noite seria fria, quando atingiu a portaria. Uma voz em sua cabeça implorou para que ela…

Um dono de bar qualquer

Bom, tudo começa em Copacabana, no Rio de Janeiro. Bem lá nas vielas de Copacabana, existe uma família que é composta por três pessoas, seguindo o padrão do Brasil. Temos o casal: Gérson Pereira Leite, Júlia Reis e também o filho Arthur Pereira. Gérson conheceu Júlia em uma esquina perto de seu bar. Até tinha esquecido de mencionar, ele é dono de um bar pequeno na rua principal de Copacabana, e Júlia era garota de programa, sei que não é uma profissão muito boa, mas era assim que eles viviam. Gérson a conheceu alguns anos atrás, quando estava indo embora…

Cúmplice do Universo

Caio acordou, abriu seus olhos azuis turquesa, visualizou as constelações presentes no teto de seu quarto – uma pessoa apaixonada pelo espaço, o mínimo a se esperar, é representar essa paixão por meio da criatividade – levantou-se, ao se ver frente ao espelho do banheiro, imaginou o quanto sua vida poderia ter sido diferente, caso, naquela noite fatídica, ele não tivesse se acovardado com os acontecimentos. Na festa, Caio observou a distância a linda garota, cabelos castanhos, sorriso contagiante e olhos encantadores. Luíza, esse era o nome daquela elegante mulher que iria mudar toda sua história. Caminhou até ela e,…

Born To Die

Durante quatro longos anos, Ryan MacKechnie havia se escondido no dúbio conforto das sombras de sua alma, julgando ser o único lugar digno para a imagem monstruosa que criara de si mesmo. Sentado no banco do Dodge Charger 1968, deixou que o cigarro dependurasse no canto de seus lábios e ignorou a brisa gélida e cortante, que entrava pela janela, bater contra seu rosto. A fumaça se desfazia no ar assim como toda e qualquer esperança que um dia havia habitado no pobre rapaz. A cena poderia soar irônica diante os fatos, no entanto a única coisa que ocupava a…

Existência

Ser – Tudo escureceu de repente e eu já não podia nem mesmo ver minhas mãos brancas. Podia escutar muitos barulhos, porém não ouvia nem mesmo minha própria voz. Vida – Você estava bem? Conseguia ver alguma coisa? Ser – Um cansaço me atormenta, porém não tenho o ânimo para descansar. Eu choro, o choro consciencial sem lágrimas. Vejo uma luz, ela é tão forte que me obscurece e entro nas trevas. Eu enxergo tudo, mas não vejo nem mesmo minha própria imagem no espelho. Vida- Está cansado de quê? Sente algo? Ser – Eu toco tudo e sinto cada…

Marionete

O show se acaba, as cortinas se fecham, mas nós ainda somos controladas, fazendo coisas que não queremos, mas ainda assim fazemos, com a esperança de não ficarmos sozinhas e esquecidas em um baú escuro no sótão de alguém, com um pequeno fio de luz para sermos alegres, para sentirmos que o teatro nos proporciona rir, chorar, sentir, viver, ser ao menos um pouco humano.Apesar de toda esperança que tenho, apesar de ser controlado por várias e várias pessoas com diversos sentimentos, jamais eu, uma simples marionete, poderei ser um humano, só posso sentir o que meu controlador sente, nunca…

Meu nome é (O Que Você Quiser) [email protected] Rezende

A comissão havia iniciado e o Presidente começou a falar: – Muito bom dia a todos aqui presentes! Meu nome é Presidência [email protected] Rezende, já agradeço a presença e atenção de cada um de vocês… Sou PhD em dizer ao povo o que quer ouvir. Graças a tal dom, estamos aqui, felizes e satisfeitos com as “soluções” que arranjo com dedicação e sugestividade. O Presidente deu continuidade ao seu discurso: – Sem mais delongas, gostaria de apresentar alguns problemas enfrentados pela chamada sociedade, (bah, nem sabem que quem constitui a sociedade são nossas opiniões), com intuito de procurar meios plausíveis…

Rock or not Rock

Rock in Rio é um festival de música que foi idealizado pelo empresário Roberto Medina em 1985, sendo, desde então, reconhecido como o maior festival musical do planeta. Originalmente criado no Rio de Janeiro, tornou-se um evento de repercussão mundial. A música, bem como diversas outras formas de manifestação artística, sempre teve um papel fundamental na história e o rock, dentre outros estilos, encontrou o seu lugar: a “Cidade do Rock”, local projetado especialmente para esse festival que serve de palco para atos de protesto social e político. Em sua 18° edição, em apenas 3 dias de evento, já tivemos…

Relacionamento contemporâneo

Início da madrugada. Ele se viu entre carros e motos em movimento. Nenhuma faixa de pedestres ou qualquer outro meio de fugir do trânsito extremamente caótico, aliás, esse não era seu objetivo. Ver-se em meio aos veículos fora do que representava sua vida, agora era para ele o único escape de tudo que se havia passado, afetando-o a tal ponto que fugir de outro modo que não fosse suicídio não faria sentido. Ele não era corajoso, seu anseio por interceptar qualquer um que, naquele momento, estivesse voltando ou indo oscilava de picos de coragem a marés de covardia. Como se…

Famintos

Ofegante, chegou aos dormitórios. Pensava apenas em conseguir ajuda. Aquilo que acabara de presenciar não poderia ser fruto de sua imaginação, afinal a cena fora tão real e, ao mesmo tempo, surpreendentemente assustadora. Forçou a maçaneta da velha porta de madeira, e nada. Após uma nova tentativa frustrada, olhou para trás e fitou o matagal do lado oposto da rua. Encarou os arbustos por alguns instantes, mas se deu por convencido de que a única força sobre-humana ali era o vento. Apesar disso, permanecer na soleira do dormitório bem no meio da noite não era algo prudente. Resolveu, então, que…

In Memoriam

Faleceu, tragicamente, e há pouco tempo, o meu amor por ela. Atestou-se o óbito tornando-se conhecida a causa mortis: incapacidade do sentimento de escapar de meus ilimitados campos mentais. Tão utópico e platônico fora ele que sequer materializara-se no mundo das coisas concretas. O pobre coitado esquecera-se, justa e principalmente, da mais óbvia premissa de sua existência: reciprocidade. Infelizmente, nesses casos, a autossuficiência é inútil. Não havia meios de se promover uma miraculosa salvação. E, portanto, desfechou-se aquilo que sequer começara. Viúvo, encarei lancinante dor que já ameaçava-me percorrer a carne desde quando deparava-me com a mais remota possibilidade de perecimento.…

Aquela que quebrou paradigmas

Este belo desenho não é apenas belo. Não é pura e simplesmente a arte pela arte. Ele é muito representativo, pois quando se trata de força feminina, Frida Kahlo é sempre lembrada. Mas quem foi essa mulher tão importante cuja história não é tão retratada? Não espere pouco da vida de alguém que é influente mesmo tendo nascido em 1907, quase 110 anos atrás. Ela foi uma mulher comum. Sim, ela não era uma deusa que parecia acima de qualquer tragédia ou problema como a maioria das lindíssimas musas que conquistaram a Internet hoje em dia, muito pelo contrário, essa…

Conhecidos estranhos

Éramos jovens, intensos, cheio de planos e sonhos, mas ficarmos juntos não era um deles. Aqueles 20 e poucos anos eram de compromissos o tempo todo. Íamos da faculdade pra casa, ele ia à academia e eu fazia projetos sociais nas horas vagas: com tudo isso, ainda sempre dávamos um jeito de ir a um barzinho e deixar todo o resto de lado. Nós éramos felizes, ríamos muito, ele cantava para mim – muito mal, por sinal: parecia um disco arranhado. Mas eu amava ouvir aqueles grunhidos. Nós nos conhecemos em uma dessas festas por aí, tínhamos amigos em comum, nunca…

A Revolta da Sardinha

Lembrando que nenhum dos ônibus da viação jamais apresentaram placas visíveis com o número limite de passageiros em pé e sentado. Esse não é um número que qualquer cidadão com pouco conhecimento tem acesso na internet. Uma superlotação pode aumentar o risco de acidentes. Que presentão hein?! Veja bem, hoje você vai ler este texto, se você estiver em aula, provavelmente depois vai sair da sala e pegar o ônibus, claro que você já está acostumado a todo dia se espremer como uma sardinha e tentar conseguir seu lugar ao sol, mais conhecido como banco. Para não passar mais meia…

A Crônica do Sonâmbulo Solitário

Uma noite quente, uma lua cheia. Quantas noites assim eu não passei sozinho? O ar fresco que entra pela janela me conforta com gentileza. O silêncio é sagrado, e todos que estão ali por perto fazem suas preces por ele. Estar sozinho nunca foi fácil, ocupava minha mente com tudo, mas nada evitava a solidão de me atingir quando eu estava, bem, sozinho. Irônico não? Solidão tola que de nada vale ser relembrada. Meu primeiro caso foi pra saldar a carência que carregava dentro de mim. Um buraco que se enchia tão facilmente quanto se esvaziava. Acabou tarde, gerou dor…

A História de Cléber

O Manual do Caçador Cap. 1  A caçada aos subterrâneos. Vários barulhos, cantorias e brigas inundavam a taverna velha iluminada pela luz do sol onde…

O Peregrino

*Este é um conto baseado nas obras de H.P. Lovecraft. Em um canto qualquer do Brasil, em 1911, um pequeno distrito da região sudeste do…

Pecados de Inverno

Sentiu-se exausta, sua alma parecia clamar por descanso, quando fechou a porta atrás de si. Os passos pareciam pesados e lentos demais para alguém que…

Um dono de bar qualquer

Bom, tudo começa em Copacabana, no Rio de Janeiro. Bem lá nas vielas de Copacabana, existe uma família que é composta por três pessoas, seguindo…

Cúmplice do Universo

Caio acordou, abriu seus olhos azuis turquesa, visualizou as constelações presentes no teto de seu quarto – uma pessoa apaixonada pelo espaço, o mínimo a…

Born To Die

Durante quatro longos anos, Ryan MacKechnie havia se escondido no dúbio conforto das sombras de sua alma, julgando ser o único lugar digno para a…

Existência

Ser – Tudo escureceu de repente e eu já não podia nem mesmo ver minhas mãos brancas. Podia escutar muitos barulhos, porém não ouvia nem…

Marionete

O show se acaba, as cortinas se fecham, mas nós ainda somos controladas, fazendo coisas que não queremos, mas ainda assim fazemos, com a esperança…
1 2